terça-feira, 13 de abril de 2010

Mas afinal, quem é que ainda não foi a Paris?

Paris Hilton's My New BFF.

Já vi um episódio deste rejecto do inferno. Orgulho-me do facto na mesma medida em que um morto se orgulha de não respirar. Levei, literalmente, as mãos à cabeça por várias ocasiões, para gáudio de quem me rodeava. Qual computador com Windows 95, o meu cérebro crashou. Tal era a quantidade de reparos que, em 20 segundos de programa, já tinha para fazer. E depois, eu sou extremamente irritante, porque de cada vez que reparo em algo tenho medo que o resto da plateia não tenha. Então saliento-o. Neste caso nem conseguia. Ainda não tinha acabado o anterior e já tinha um melhor. O desespero...

É basicamente mulheres adultas histéricas e artificialmente produzidas, a tentar agradar a um cliché ambulante muito loiro. E a que agradar mais é a que ganha.
Eu assisti, com estes olhos, a raparigas franzinas com vozes fininhas que afinal eram homens.
A choro, conflitos, palavrões, discussões, quase pancada, maledicência e intriguismo, em nome do que "A Paris gosta".
Eu assisti a essa mesma Paris a chamar pêga a uma das concorrentes porque, num dos inúmeros e ridículos desafios que elas tem que passar, ela "atirou-se em demasia a um rapaz". A mesma Paris que todos os dias tem o nome associado a escândalos sexuais e protagoniza um filme pornográfico amador onde mostra que apesar de muito muito muito muito muito estúpida ainda tem algum uso. Sem dúvida do mesmo calibre que um eunuco se virar para outro homem e afirmar "Coitado, a tua pila é pequena".

É mesmo muito mau. Porque é que seres-humanos haviam de querer a aprovação dela? Raios, porque é que animais haviam de querer a aprovação dela?
E não me digam que é pelo dinheiro. Elas CHORAM de excitação sempre que ela se aproxima. Já eu fico admirado como é que ela consegue efectuar o processo de respiração sem ajuda. Porque acredito que tudo o resto lhe seja transmitido por terceiros.
E andam pessoas a submeter-se à opinião dela sobre comportamentos, condutas e savoire faire do que pode muito bem ser a pessoa mais fútil, ignorante, pretensiosa e loira do planeta.
A cara de sonsa da Paris Hilton dá-me vontade de a agredir fisicamente de forma violenta. Nem precisa de abrir a boca, só a cara dela me revolta as entranhas. Odeio-a. Não a conheço de lado nenhum e odeio-a mesmo muito. Tenho vontade de lhe tirar aquela tiara da cabeça com uma paulada violenta, usando o seu ceptro de princesa. Tenho vontade de a obrigar a assistir ao seu próprio programa. É quanto ela me irrita.

Não quero ofender ninguém, é só a minha opinião que vale tanto como a próxima. Mas as conclusões a que cheguei, foram as seguintes:

- Se a Lili Caneças defecasse e depois quisesse ser amiga do excremento, era este o resultado.
- É daqueles crimes televisivos que faz conceitos como o suicídio parecerem perfeitamente aceitáveis.
- O Inferno é passar uma eternidade a ver reposições desta série, com um calor do caraças.
-É tão agradável de assistir como ver um musical ou ver pornografia à frente dos pais.
- Tive a mesma facilidade em assistir ao programa do que um maneta tem a jogar Wii de olhos fechados.
- Se estivesse a ser chicoteado há 2 horas e me perguntassem "Preferes antes ver o BFF?" eu responderia "Nááá, deixa estar".
- Julgo que a forma que os Aliados encontraram para vencer a 2ª Guerra Mundial foi enviar a temporada inteira para o bunker do Hitler, disfarçado numa caixa da série "Jardinagem para ditadores psicóticos". Imediatamente Hitler resolveu pôr termo à sua existência , proferindo as suas últimas palavras: "Nenhum destino que me possa esperar, será pior do que ver este cruzamento entre um camião de cosméticos e uma lata de tinta para o cabelo, a abrir a boca para falar".
- Se um javali com desarranjo intestinal engolisse uma máquina de filmar inteira, e ficasse registado todo o processo de digestão do animal, o resultado final à beira de um episódio de BFF era material para um prémio cinematográfico.
- É pior do que ter o rabo salpicado com água da retrete.
- O Bruce Banner viu um episódio de BFF, e então transformou-se no Hulk. O Hulk, por sua vez, viu outro episódio e ficou verde.
- O leite viu um episódio e então azedou.
- O zombie viu um episódio e morreu outra vez.
- O Castelo Branco viu um episódio e resolveu gravar um disco.
- O Alberto João Jardim viu um episódio e disse "F*#@-$e!".
- A televisão viu um episódio e repensou a carreira.
- O sexo viu um episódio e abraçou o celibato.
- O Chuck Norris viu um episódio e ficou ligeiramente perturbado.
- O dicionário viu um episódio e eliminou a palavra "decência".
- O Miguel Sousa Tavares viu um episódio e ficou assim.

Podia continuar, mas já fui longe demais.

12 comentários:

Salto-Alto disse...

LOL! Gostei particularmente da frase "O Chuck Norris viu um episódio e ficou ligeiramente perturbado"!

Aquilo é mesmo intragável!

Peter of Pan disse...

Eu vi 5 segundos daquilo e posso garantir que vai atormentar-me para o resto da vida.

Olhos Dourados disse...

Desconheço tal coisa, e ainda bem.

Martinha disse...

arghhh é intragável... tanta estupidez junta!

Abobrinha disse...

Eu acho que vi uma vez 2.45 segundos dessa coisa. Se é o que eu vi, acho que foste pouco ambicioso na tua descrição da vedeta. O "simple life" também era mais ou menos desse calibre, mas esse eu ainda consegui ver parte, porque envolvia as socielites a trabalhar em coisas mundanas.

Anjo-sem-asas disse...

Ahah!

Adorei esta última parte do Hitler! xD

Joaninha disse...

As coisas que tu te pões a ver rapaz...

"- O Miguel Sousa Tavares viu um episódio e ficou assim."

Finalmente alguém que me consegue explicar a "cretinice" do senhor, obrigado mestre ninja :)

beijos

Ninja! disse...

Salto-Alto, e eu a pensar que o teu constante revirar de olhos era por minha causa!

Peter of Pan, vamos já formar um clube qualquer! :D

Olhos Dourados, tens que ver! Acho que toda a gente deve sofrer pela mesma medida...

Martinha, hihi, ainda bem que também concordas... Mas também não era difícil, digo eu... :P

Abobrinha, tens toda a razão... Mas achei que isto já estava a ficar longo demais... :D Fica para outra vez!

Anjo-sem-asas, hehe, muito obrigado. :)

Joaninha, é o que dá ter a MTV sintonizada na TV, depois dá barraco... :)

Obrigado eu pelo comentário!

Luz disse...

Nunca vi o programa, mas acho que não fiquei com muita vontade de ver!

E ri-me mesmo muito com este post!

**

Ana Teresa disse...

a melhor parte foi:

"é pior do que ter o rabo salpicado com água da retrete"

sim é e todos sabemos o quão irritante é um salpico destes, por mais irracional que seja essa irritação.

MM disse...

Nunca vi. Não tenho qualquer intenção de ver. No dia em que realizares esse teu apetite de espancar o saco de silicone, chama que eu ajudo com o maior prazer que podes imaginar!

Katchup disse...

Quando vejo essa moça onde quer que seja (revistas, tv e assim) só me apetece dizer uma coisa:

MORRE!