segunda-feira, 14 de julho de 2008

Não foi nada bonito...

Em casa de uns amigos, pedi para usar o WC. Quando lá chego, reparo em duas coisas. Primeiro, o lugar está imaculado, e segundo, a sanita é anormalmente mais baixa que o custume. Em ordem a manter tudo como estava, levantei a tampa da sanita (que reparei, não oferecia grande estabilidade quando vertical) e apontei para o sítio certo. Estava tudo a correr bem (de facto, tão bem quanto dar uma mija pode correr), até que a tampa da sanita cai. Devo dizer, tenho bons reflexos. Só queria ter também melhor capacidade de raciocínio sob pressão. Entre deixar a tampa cair e talvez até suster o jacto, que era díficil como os homens sabem, e tentar não deixar a tampa cair, optei pela segunda. A tampa não caiu, missão cumprida. Já a minha urina fez um percurso curioso pelo ar, em mais do que um sentido, e aterrou em variados sítios. Note-se que neste momento estou a olhar para um WC que já não está de modo algum imaculado, de pé em frente a uma sanita d'O Portugal dos Pequeninos, e a tentar perceber que rasgo de inteligência me deu naquele momento. Mas a tampa não caiu! O sol que deixe de brilhar, mas não deixem a tampa cair.
Claro que limpei a javardeira que fiz, enquanto pensava de que planeta é que vim. Por muita sorte, havia lá num armário que tinha uma esfregona (ou como dizem em alguns sítios, uma lambona), um balde e detergente. Pena não ter reparado nisso antes de gastar o rolo de papel higiénico. E de ter pedido outro:

- Ok vou deixar aqui à porta. Ia jurar que tinha metido um novo à pouco tempo. Gastaste o resto todo?
- Ammm... Sim?... Mas já não havia muito...
- Ah, claro, claro! Também, que mais poderia ser?! Só pergunto porque podias não o ter visto ou assim...
- Oh, eu vi-o...

A meu ver, mais vale passar por um tipo que não sabe gerir o papel higiénico, do que por um que PRECISA mesmo de o usar, e dar aso às imaginações alheias.

21 comentários:

L!NGU@$ disse...

Isso aconteceu mesmo?

Salto-Alto disse...

Não sei o que se passa contigo e sei que sou suspeita, mas cada vez gosto mais dos teus textos. Estava toda resmungona e remelosa para ir para o trabalho até ler este texto! LOL!!!

Ninja!, permite-me que responda ao l!ngu@$: Sim, aconteceu e eu ouvi a história em primeira mão!^^

pensamentovadio disse...

ohh tb ja ouvia a historia não da pa comentar muito... só que escrita dá a msm vontade de rir como quando tu a contas de viva voz. Bom trabalho (o post claro)!lol
Salto tu remelosa é possivel ag resmungona jamais!lol

Snoopy disse...

Lol, essa historia é fantastica! axo q ja todos os homens devem ter passado historias semelhantes por causa de tampas de sanita instaveis!!! Eu gostava era de ver essa sanita mini! gostei do texto! pah! devias escrever um livro! da gosto ler o q escreves!! mega abraço
Ah, pensamento vadio, n leves a mal a brincadeira do "vadia" foi apenas um trocadalho do carilho por causa do teu nick!

pensamentovadio disse...

mas esse trocadilho nem todos têm o privilegio de o poder fazer!! e tu não tens! por isso é pensamentovadio (td junto e com minusculas)- só pa esclarecer k não fikei nem um pouco xateada ou beliscada! (e k dizem k as vezes sou um pouco mazinha!!)lol

Salto-Alto disse...

Era giro juntar um vídeo do acontecimento, não? à semelhança dos pedidos das fotos das cagadelas dos pombos... digo eu.

Snoopy disse...

ok ok! antes q eu fike k.o!

Ninja! disse...

Antes de mais, muito obrigado pelos comentários.
Salto, infelizmente não posso adicionar video, pois a câmara que custumo usar quando vou ao WC estava a carregar, que azar... :P

Snoopy disse...

kremos video! kremos video! kremos video!!!! e uma foto do ninja em cuecas!:D

L!NGU@$ disse...

E eu que pensei que tinhas inventado todo esse filme. Seria de génio. :P

Queria era ter visto uma cena assim. LOL! Ah, e uma história bem contada torna-se "deliciosa". Esta soube-me melhor que chocolate milka. :P


(vou ali tirar o chip gay e já volto)

Salto-Alto disse...

snoopy: é bom que o ninja! não use cuecas... mesmo... E se usar, NÃO queremos o vídeo (por favor não)!

l!ngu@$ (vou-te dizer, é porque somos amigos, señão levavas com "linguas", que isto de escrever direitinho dá para lá de trabalh ;p): é uma história dobre urina espalhada por toda a casa de banho... por muito bem contada que esteja (e está, é indiscutível), nunca pode ser adjectivada com "deliciosa"... A imagem mental é terrorífica! ;p

Ninja! disse...

Hei, sem querer ofender niguém mas detesto cuecas. Boxers sim, gosto de tudo a abanar.

Snoopy disse...

falta aki "alguem"

LOL

Alguém disse...

tens razão snoopy!!! Falto eu... ou melhor, faltava!!! eh eh eh Voltei para dizer que... bem... ninja, fizeste bem! Até porque não fez barulho e ainda aprendeste a fazer alguma limpeza... um pouco à pressão mas lá a fizeste!!! Estás no bom caminho ;)

Alguém disse...

Ah, outra coisa:
"Eu gostava era de ver essa sanita mini!" - hum... para quê?! Experimentares?! Também andas a querer fazer esse tipo de limpeza sob pressão?!

"Era giro juntar um vídeo do acontecimento, não?" - Com a parte da limpeza, não? ;)

"kremos video! kremos video! kremos video!!!! e uma foto do ninja em cuecas!" - pois claro... e tal...

"Queria era ter visto uma cena assim" - da limpeza?!

L!NGU@$ disse...

salto: linguas ainda lá vai na boa. Línguas é que nem a tiro.

Alguém disse...

a tiro até é capaz de ir... É que nessa situação ias estar tão atento às dores que sentias que quererias lá saber de uma porcaria de um acento!!! Vai uma experiência???

Sherlock and Watson disse...

Caro amigo, não imagina o quanto me ri ao ler este texto. A situação está hilariante e mais uma vez o texto está muito bem escrito!
Abraço

L!NGU@$ disse...

alguém, há quem seja picuinhas e dê uma grande importância a um acento. Há também quem seja parvo o suficiente para não respeitar a identidade do próximo. São coisas que acontecem.

Alguém disse...

E dizes isso a quem se intitula como "Alguém"?!

L!NGU@$ disse...

Disse a ti porque foste tu que falaste disso. Mas está aí para quem quiser ler. Fica uma explicação para todos. Não deve ser difícil de entender o porquê da coisa.