sexta-feira, 4 de junho de 2010

Um par de galhetas bem assente...

Não que seja muito difícil tirar-me do sério, mas o programa Super-Miúdos da RTP 1 provoca-me desarranjo intestinal.
Sem querer ser exagerado, mas se a partir de hoje, ao espertinho que achou que uma pandilha organizada de fedelhos arrogantes a humilhar pessoas adultas era engraçado, tudo o que ele comesse lhe soubesse a cebola com baunilha... Não ficava muito incomodado.

Aquelas amostras de gente estão a levar o papel deles já longe demais. Já sei que é um programa e blá blá blá. Não me lixem, há lá meia-dúzia deles que até vendiam a mãe só para não perder o jogo.
Claro que mais culpa do que eles, tem quem os pôs ali e os mandou agir assim.

Começo logo a ficar irritado com os cognomes. Há o Matemático, por exemplo. Mas o pirralho é o matemático porque raio? Ele não sabe, com aquela idade, fazer equações de grau avançado nem foi ele que descobriu o valor de PI. Ele quanto muito, sabe a tabuada dos 7. E há mais, como quem vê a o programa sabe... A Magnânime (só se for no acne), o Histórico (que deve saber que o Darwin tinha um nome engraçado), e por aí fora. Não me recordo de mais, mas sei que de cada vez que ouço um fico tão irritado que é como ter uma gralha histérica a gritar-me ao ouvido.

Mas o ódio, obviamente não veio SÓ dos cognomes, também não exageremos. Não. Também vem das poses em que obrigam os miúdos a estar, como se fossem os próprios Deuses do Olimpo que estivessem em exposição, de braços cruzados e a contemplar os adversários com cara de quem tem uma profunda piedade pela ignorância garantida de quem tem mais do que 20 anos: aquele grupo desprezível e nada merecedor do  tempo deles - os adultos.
Quando os vejo lá assim, começo logo a espumar de raiva. Fedelhos narcisistas...
Estão ali totalmente compenetrados em arruinar por completo as esperanças de quem lá foi porque a mulher sofre de cancro e precisa do dinheiro para a curar. Acho que nunca lá foi nenhum adulto jogar nestes termos, mas podia acontecer. Mas eles não querem saber! Só querem saber de ganhar, e depois ficam MESMO a achar, juro, que são MESMO mais cultos e inteligentes que uma pessoa adulta. São mal-criados, mandam bocas mesmo MUITO foleiras e ainda ficam de trombas quando perdem. Ficam genuinamente desiludidos por não terem ganho aos adultos! E o que eu rejubilo quando isso acontece.
Na verdade,sempre que eles perdem, e isto infelizmente é verdade, eu perco por completo o controlo e grito o mais alto que posso:
"- MAMA, FILHO DA PUT@!!!"
Sem ofença à mãe dele, isto é só o que sai na altura. A seguir ainda costumo acrescentar:
"- Que foi, vai chorar o menino? Perdeu foi? VAI CHORAR PARA A MAMÃ, VAI! Tadinho do menino..."
Este programa faz-me por completo esquecer do que é ser uma pessoa civilizada e faz-me regredir a um estado primitivo de violência e de imaturidade.
Mas claro que, logo a seguir, tratam de fazer com que os camafeus dos putos voltem a achar-se os maiores. Nada mais fácil. Naquela parte do jogo de perguntas alternadas:
- Aos miúdos é colocada a questão "Como se chama a noiva do Shrek?" Pergunta, diga-se, de grande interesse para a cultura geral de qualquer pessoa, nunca se sabe quando esse pedaço de conhecimento vai salvar a vida de alguém.
- Já para os adultos a pergunta é: "Numa das ruas que vai dar ao Campo da Vinha em Braga, existe um cego que pede esmola, usando uma lengalenga que repete até à exaustão. Quanto é que esse cego calça?"
É de fazer arrancar cabelos.

Nunca na vida, e por razões óbvias, eu poderia participar neste programa. Pelo menos não sem ser expulso, e com razão. E se nos bastidores encontrasse um daqueles fedelhos (que convém aqui salientar, não são todos) que acham mesmo que são mais inteligentes do que um homem de 40 anos? Não podia ser. Já me estou a ver a não conseguir evitar de lhe dar uns tabefes no cimo da cabeça, com os nós dos dedos, e a dizer "Põe-te fino, ó mariconço, olha que eu não sou o teu pai, ouviste? E se choras levas já outro."

As únicas coisas que me deixam um pouco mais feliz, e agora vou ser um pouco cruel, são:
- Saber que aqueles fedelhos chatos e nojentinhos nunca vão ver uma vagina;
- Saber que provavelmente levam porrada grossa todos os dias na escola;
- Sonhar que eles foram raptados pelos Ursinhos Carinhosos, que saíram da reforma e agora se dedicam dar-lhes açoites noite e dia com uma régua de 5 olhinhos.

Mas calma, eu até gramo bastante miúdos. Não tinha escolhido esta profissão se não fosse o caso. Só fico é à nora com fedelhos atrevidos e sem educação, sacaninhas... Portanto, garanto que dois destes três últimos pontos são falsos.

16 comentários:

Joaninha disse...

Nunca vi, mas te garanto que não faço tenção nenhuma de ver, até porque há uma razão pela qual eu não escolhi a mesma profissão que tu.
Para mim as criancinhas deviam ser todas enfiadas em compartimentos selados a serem abertos apenas quando atingissem os 25 anos...hehehe

beijos

Anne disse...

ó povo da caridade
deixai ficar
a vossa sagrada esmola
ajudai este cego a viver

santa luzia milagrosa
deus vos guarde
a vossa vista...

hahahahahahahha
já só me falta a bengala e uns óculos e lá vou eu!!!!!
aiii boa risada, sim senhor. o meu homem gosta de ver o programa mas mais na vertente que descreveste. o de insultar esses miúdos metidos a génios!!! :P

Denise Luz disse...

Eu vejo por vezes esse programa... e também me irrito bastante com o género de perguntas que lá fazem... Para os miúdos as perguntas são óbvias para a idade deles e, assim, é claro que acertam mais rapidamente do que os adultos...

E talvez esse programa possa trazer consequências para os miúdos, isto é, provavelmente na escola andam a pensar que são os maiores e podem vir a tornar-se em adultos arrogantes...

Enfim, é cada programa...

bjinho

Loira disse...

Vão ser os maiores da freguesia até ao momento que chumbam no teste de código ou não entram no curso que querem e entram em depressão por isso.
Depois coitadinhos dos meninos que vão para o psicólogo.

MM disse...

Epah... Sinto exactamente o mesmo que tu quando vejo esse programa! Sou obrigada por mim mesma a mudar de canal para não ganhar ainda mais aversão às criancinhas!

A mais nova disse...

deixei de ver esse programa quando um dos miúdos respondeu à questão: "de que material era feito o Pinóquio?" com um muito convencido: "era um robôt!"... que infância deprimente esta, do tempo dos robôts...

s disse...

['gargalhei'!]

Não posso com esse programa também.
Irra! Coisa mais irritante mesmo!

Olhos Dourados disse...

Nunca vi isso, mas pelo que dizes, também não tenciono ver.

Salto-Alto disse...

Verdade, aqueles miúdos são irritantes. Mas é impagável poder ver-te a reclamar com a tv. Por isso: que continue o programa por muuuuuiiiiito tempo!

.I. disse...

Citação: "Santa Luzia Milagrosa. Deus vos guarde a vossa vista."

Pergunta para os putos: quem sou eu?

(haha)

(tomai lá suissinhos nas trombas, ó ranhosos)

Purple_Potato disse...

Já estive a ver essa "espécie de programa" =P.

Gostava de saber o que os papás pensam daquilo :D "Olha, o meu filho nas televisões!"

Se estivesse a participar, de cada vez que ganhasse gritava "FAIL!" para a cara dos miúdos -.-

Anónimo disse...

Good brief and this post helped me alot in my college assignement. Say thank you you for your information.

Joaninha disse...

Hello!!!!!!

Está ai alguém?

Beijos

Pretty Flower disse...

eheh ;)

*

Pretty Flower disse...

Já agora aproveito para dizer que tens um mimo no meu blog. :)

*

Icon disse...

olá Sr. Ninja!
tinha uma prof da escola que tinha um cartoon colado no cacifo dela que me fazia lembrar de ti de cada vez que o via... talvez já o conheças mas aqui vai: http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://farm3.static.flickr.com/2180/2497108190_7cb4062599_m.jpg&imgrefurl=http://www.flickr.com/photos/kladie-von-tyler/&usg=__DAV6oXHe3qDbuiQbr-XRZLMlC78=&h=240&w=205&sz=26&hl=pt-pt&start=0&zoom=1&tbnid=o7A1wgpgJCi5OM:&tbnh=160&tbnw=135&prev=/images%3Fq%3Di%2527m%2Bpro%2Bat%2Bpretending%2Bto%2Bbe%2Ba%2Bninja%26um%3D1%26hl%3Dpt-pt%26client%3Dfirefox-a%26sa%3DN%26rls%3Dorg.mozilla:en-US:official%26biw%3D1256%26bih%3D628%26tbs%3Disch:1&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=375&vpy=91&dur=2933&hovh=192&hovw=164&tx=90&ty=124&ei=78UHTdaoCozB8QP9-qA3&oei=s8UHTcr0H4KeOpDSjKgJ&esq=9&page=1&ndsp=18&ved=1t:429,r:1,s:0